QUARTO DO BEBÊ

Assinado por Beatriz Quinelato

1/9

Para nós e, principalmente para eles: os benefícios de estar em contato com a natureza são inquestionáveis. Por isso, criar uma atmosfera de paz, com elementos naturais, madeira e muito verde, foi a proposta da Beatriz Quinelato, responsável por projetar esse quarto de bebê de 15m2 – que ainda conta com uma pequena varanda, fundamental para criar esse clima tão necessário na nossa vida urbana.

 

Para começar, sabemos que os bebês são muito visuais e nesse quartinho encontramos inúmeros estímulos visomotores para esse primeiro momento de vida, quando eles ficam muito tempo deitados e olhando para o teto. Os bebezinhos sentem uma enorme satisfação em observar e acompanhar os movimentos dos móbiles. Mas o que poucos sabem é que eles adoram mesmo olhar para o movimento das folhas das árvores! Assim, a ideia das árvores e plantas na varanda e em diferentes pontos do quarto - perto da cama, acima do trocador e da cadeira de amamentação - é maravilhosa! Remete, inclusive, às primeiras brincadeiras dos bebês indígenas, o que é muito bonito e significativo. Pois é... esses bebês ficavam horas e horas olhando para os movimentos das folhas das árvores produzidos pelos ventos. As árvores eram, portanto, os móbiles dos pequenos índios. 

 

Outro estímulo visual, tão importante nesta etapa sensório-motor, é uma árvore feita em marcenaria, cuja copa se forma no teto através de círculos com diferentes tons de verde e sobrepostos entre si, trazendo a sensação de volume e profundidade. 

O móbile de chão sobre o tapete acolchoado em forma de urso é mais um elemento que, ao estar deitado, estimula a visão do bebê, a percepção das cores, mas também o movimento de suas mãos e braços.

 

Curioso nato, o neném percebe a distância do objeto e sua mãozinha tenta alcançá-lo. Quando consegue, descobre as diferentes texturas das bolinhas, argola, plaquinha de madeira e tassel. Percebe que sua mãozinha tem força e, com o tempo, passa a fazer movimentos mais bruscos com os braços, fazendo com que os penduricalhos se choquem e produzam um som inesperado. Tantos sentidos despertados!

 

Os bebês também gostam muito do balançar, um estímulo psico-afetivo muito importante. Neste quarto, tanto a rede sobre a caminha quanto a cadeira de balanço podem acalmá-lo e trazer a sensação de acolhimento e segurança que sentiam no útero materno. A rede, inclusive, nos remete, mais uma vez, à mesma cultura indígena. 

 

E vale lembrar aqui: a cadeira de balanço não deve ser usada apenas para amamentar, mas também para cantar, conversar, mostrar objetos e ouvir canções. Um pufe para apoiar os pés e uma mesinha lateral completam bem esse cantinho que também exige funcionalidade, né?

Na hora de dormir ou durante mamadas noturnas, mãe e bebê contam com uma luzinha suave da lightbox e das luminárias em forma de pipa, fixadas à parede. Esse ponto de luz bem fraquinho no quarto do pituco faz com que ele se acalme e se tranquilize. Além disso, os pais conseguem atender às necessidades do bebê sem despertá-lo. 

 

Móveis e objetos que estimulam a autonomia também não poderiam faltar: a cama baixinha, no nível do chão, e o espelho com barra de apoio são os destaques. Em poucos meses, ele descobrirá que pode subir e descer da cama com segurança e liberdade. No espelho com design lúdico, o pequeno morador poderá se ver e se descobrir como indivíduo, não mais uma extensão da sua mãe. 

 

Além disso, passa a conhecer as partes do seu próprio corpo e se divertir bastante! A barra de apoio é aquela parte que traz  segurança e suporte (para bebê e pais!) para quando começar a levantar e a ensaiar os primeiros passinhos. 

 

O ambiente da Beatriz Quinelato ainda traz alternativas para um segundo momento, quando ele já estiver um pouco mais crescidinho.

 

O quarto conta com um cantinho da leitura com um futon ergonômico e porta-livros de fácil acesso, o que também estimula autonomia na escolha dos livrinhos.

 

Um painel com rampas para carrinhos e com objetos sonoros para exploração convida para brincadeiras que favorecem o desenvolvimento motor, perceptivo e sensorial. Pelo chão, tapete e pufes são, respectivamente, de lã e algodão natural e reciclável, imprimindo mais sustentabilidade ao projeto.

 

De volta à varandinha, um mini pomar e hortinha tangibilizam a ideia de proporcionar uma vivência e um crescimento saudável da criança junto à natureza, em seu próprio espaço. Ali, ela pode pegar, cheirar e provar os diferentes sabores. São estímulos para os cinco sentidos! Uma experiência única de poder plantar, regar e colher.

 

Aprender a cuidar da natureza é uma lição muito importante para a formação de pessoas sensíveis e que conseguem se colocar no lugar do outro. Ar puro e desenvolvimento feliz, como não se deixar inspirar por esse quartinho?

 

Vídeo produzido por Bárbara Baptista - @arq.barbarabaptista

MARCAS PARCEIRAS DO AMBIENTE

Papel de Parede:  Dmaiz Kids - @estudiodmaiz

Tapete retangular e cotton boll Lorena Canals: Nara Maitre - @naramaitrekids

Roupa de cama - Nara Maitre - @naramaitrekids

Poltrona de balanço Aboleto - Dpot - @dpotbrasil

Puff Carambola Fernando Jaeger - @fernandojaegerdesign

Cortina e futon ergonômico - Casa Vestida - @casavestidaloja

Mesa Lateral UP - Lider Interiores - @liderinteriores

Vasos Varanda - VASAP - @vasapdesign

Vegetação Varanda - Bruna Lucchesi - @sowrella

Estrutura Metálica - Artefatos Serralheria - @artefatos_eng_metalica

Pintura parede - Misacom empreiteira - @empreiteira_misacom_interiores

Marcenaria - Art House - @arthousemoveis_

Tintas Coral - @tintascoral

Iluminação - @allureiluminacao

PRODUTOS ATELIÊ BAOBÁ PRESENTES NESTE AMBIENTE

RECEBA A NOSSA NEWSLETTER