QUARTO Da menina - 2 A 6 anos

Assinado por Duda Senna

1/8

Ao “entrarmos” nesse quartinho já visualizamos mesmo a sua essência: um projeto real e tangível àqueles que queiram reproduzir um ambiente como este em suas casas. E foi mesmo esse o foco da arquiteta Duda Senna para projetar um espaço de uma menina na faixa etária de 2 a 6 anos.

 

Trata-se de um “quarto-quarto”, que ajuda a estabelecer a rotina da criança e que valoriza a qualidade do sono, tão importante para o seu desenvolvimento saudável. A criança aprende que, ao entrar no quarto, é hora de, por exemplo, fazer as atividades escolares ou de dormir. 

 

De um lado, uma estrutura em marcenaria recebe o cantinho mais aconchegante do quarto: a cama, a lightbox e o futon junto ao porta-livros para o momento da leitura.

 

Do outro, mais uma estrutura em marcenaria envolve os armários - que têm portas de acrílico -, o cabideiro - onde as roupas prediletas da Maria ficam a sua disposição - e o cesto de brinquedos.

 

Assim, ao mesmo tempo em que tudo está acessível e à mão da criança, o quarto também é prático para manter a organização após a bagunça inevitável – e tão gostosa. 

 

Com o cesto, a mesinha com cadeirinhas e o balanço a brincadeira fica garantida e no teto, blocos coloridos trazem ainda mais aconchego ao quarto. 

Ainda assim, o ambiente não desperta a criança para atividades intensas. O balanço de teto, inclusive, pode ajudar a criança a relaxar e a se acalmar, trazendo, com seu movimento, uma possível sensação de prazer. Desenhar e ler um livrinho são outras atividades possíveis nele e que tranquilizam a criança.

 

O espaço também apresenta diversos pontos de luz indireta, como a lightbox ao lado da cama, que traz quase a sensação de luz de velas - amarela e fraquinha o suficiente para que criança possa produzir a melatonina tão importante para o sono. Deixá-la ligada durante a noite ajuda o pituco a lidar com terror noturno, se situar no escuro e previne o surgimento de medos.

 

Outro ponto bacana no ambiente está na ajuda para a alfabetização. Aos 6 anos, ela está presente na vida da criança, assim como aumentam as responsabilidades pedagógicas. E aí a mesinha é muito importante para aprendizagem. Afinal, vai ser onde ela organiza os materiais, adquire postura e rotina de estudos.

 

Vale ressaltar: a criança precisa ter um lugar determinado para que ela possa adquirir os hábitos dos estudos. O porta-livros ajuda a organizar os livros e material escolar e o cabideiro de parede a guardar a mochila. Tudo se encaixa!

Ao priorizar essa tranquilidade, percebemos que houve uma preocupação em ter diversos organizadores de objetos, como os cestos e gavetões, e isso colabora para o desenvolvimento do sentido de organização. Mas atenção: tanto a bagunça quanto a ordem são importantes para a criança. Sim, sim.... isso é o princípio de uma organização interna!

 

Criança que vive numa casa desorganizada, tem uma tendência a ter uma desorganização interna ou a ser uma criança que não consegue se organizar para os estudos nem para a rotina. Por outro lado, é prejudicial a ela ter que ser organizada, limpa e cuidadosa o tempo todo. A criança tem o direito de explorar, de ter uma baguncinha (nem que seja uma bagunça pessoal!) com seus brinquedos. Tudo o que é rígido, assim como tudo o que é livre demais, é prejudicial à criança. Com cuidado, pode voar por aqui, pituco!

 

Vídeo produzido por Bárbara Baptista - @arq.barbarabaptista

MARCAS PARCEIRAS DO AMBIENTE

Marcenaria: PL Móveis - @plmoveis

Tapete e Enxoval: Nara Maitre - @naramaitrekids

Luminárias: Labluz Iluminação - @labluz

Papel de Parede: Branco Papel de Parede - @brancopapeldeparede 

PRODUTOS ATELIÊ BAOBÁ PRESENTES NESTE AMBIENTE

RECEBA A NOSSA NEWSLETTER